"" A Saúde Perfeita De Suas Orquídeas: Como Cuidar De Forma Correta De Suas Orquídeas

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Como Cuidar De Forma Correta De Suas Orquídeas

Orquídeas são lindas flores tropicais que dão um ar exótico a qualquer ambiente interior. Devido as suas condições nativas, elas precisam de alguns cuidados a mais para garantir que não sobrevivam apenas, mas também se desenvolvam. Uma orquídea dentro de casa precisa receber uma grande quantidade de luz indireta e o ar do ambiente deve ser quente e úmido o tempo todo.

Escolha o tipo certo de orquídea. Há muitos tipos diferentes de orquídeas e a sua escolha vai depender do tipo de ambiente que pode oferecer à planta. Fatores como a temperatura de sua casa, a quantidade de luz do ambiente e quanta atenção pode dar à planta vão determinar qual é a orquídea mais adequada para o seu caso.

O tipo mais fácil de se cultivar dentro de casa é a orquídea Phalaenopsis, ou orquídea mariposa. Ela dura meses e se desenvolve melhor com a adição de mistura de cascas de árvore, em temperaturas quentes e com uma quantidade pequena ou média luz. É uma boa opção para principiantes, pois tolera bem os erros nos cuidados.

Se tende a regar demais suas flores, então pode querer uma orquídea “sapatinho” (tais como a Pafiopédilo ou a Phragmipedium). Por outro lado, se tende a ignorá-las, as melhores escolhas são as Cattleya, Oncidium ou Dendrobium.

Se não tiver muita luz em sua casa, a Pafiopédilo é a escolha certa. Para os que tiverem apenas uma janela com parapeito pequeno, as mini-cattleyas (Pleurothallis) ou uma orquídea mariposa (Phalaenopsis) em miniatura são as melhores escolhas.Aprenda a cuidar de suas orquídeas, saiba mais.

Escolha o vaso certo. O mais comum é o vaso de terracota (em argila ou plástico). Há muitos tipos diferentes à sua escolha. Algumas considerações: se costumar regar muito, use um vaso de argila um substrato áspero, se tende a deixar suas orquídeas secas, coloque-as em um vaso de plástico, com um substrato mais fino.





Vasos de plástico claros permitem que a luz alcance as raízes e que você fique de olho no seu crescimento. Eles podem ser bons, se você não tiver muito tempo.
Vasos com um saco de juta em seu interior ou com furos no fundo permitem uma ótima drenagem e circulação de ar, o que é bom se houver muita rega.

Cestos costumam ser feitos com uma madeira mais resistente ao apodrecimento, como a teca. Se usar um, então será preciso colocar uma camada de musgo e, em seguida, o substrato

Use o substrato adequado. As raízes de orquídeas precisam de mais espaço aéreo do que a terra fornece, então os substratos para orquídeas tendem a não ter terra. Eles podem ser feitos a partir de diversas coisas, como cascas de pinheiros, casca de coqueiros, musgo esfagno, xaxim e perlite, e são, frequentemente, uma mistura de dois ou três destes materiais.

Uma mistura fina é melhor para orquídeas menores e para as que têm raízes pequenas, que precisam ficar na umidade, como orquídeas Sapatinhos, a maioria das oncidiums e miltonias. Faça uma mistura fina com 4 partes de casca de pinheiro, ou lascas de casca de coco, ou casca de pau-brasil, uma fina camada de carvão, uma camada da perlite de horticultura ou um pouco de terra preparada com materiais orgânicos para vasos.

A mistura de substratos é boa quando não se tem certeza de qual se deve usar. É particularmente boa para cattleyas, phalaenopsis e orquídeas e mais velhas. Faça uma mistura de quatro partes de casca de pinheiro ou pedaços de casca de coco, uma parte de carvão, e uma parte da perlite para horticultura ou terra preparada com materiais orgânicos para vasos.



Se não quiser fazer a sua própria mistura, poderá encontrar boas misturas para orquídea em grande parte das lojas especializadas do ramo. Há diversas misturas que se destinam a uma gama ampla de orquídeas.

Tenha uma fonte de luz correta. As orquídeas precisam de muita luz e, dependendo do tipo da flor, será preciso ter luz indireta ou luz plena. Escolha uma janela voltada para a luz solar direta que seja parcialmente filtrada (através de cortinas finas ou transparentes).

Fique de olho na sua orquídea para saber se ela necessita de mais ou menos luz. Isso vai determinar se é preciso usar cortinas ou não.

Use luzes fluorescentes para complementar a luz natural. Jardineiros descobriram que lâmpadas fluorescentes normais podem cumprir bem este papel. A luz que entra pela janela pode não ser suficiente, principalmente nos dias nublados ou se colocar a orquídea perto de uma janela que receba pouca luz solar. Invista em um par de lâmpadas fluorescentes de 20 watts ou em outra iluminação semelhante que possa simular as condições ideais.


fonte: http://pt.wikihow.com/Cuidar-de-uma-Orqu%C3%ADdea-Dentro-de-Casa

Nenhum comentário:

Postar um comentário